top of page

Escola Baiana de Comunicação, ANF e SINJORBA se reúnem para reforçar as parcerias


Na tarde do último sábado (18/06), diretores da Escola Baiana de Comunicação se reuniram com o editor e repórteres da Agencia de Notícias das Favelas (ANF) e representante do Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado da Bahia (SINJORBA), com o objetivo de discutir as próximas ações e reforçar ainda mais as parcerias entre as instituições. Estavam presentes os membros da diretoria da Baiana de Comunicação, o Prof. Dr. Marcello Chamusca (Diretor Geral), Profa. Dra. Marcia Carvalhal (Diretora acadêmica), Prof. Msc. Alfons Altmicks (Diretor de ensino e extensão), Profa. Msc. Anayme Canton (Diretora de Inovação) e o Prof. Esp. Marcos da Cruz (Diretor de marketing), o editor da ANF Paulo de Almeida, alguns repórteres do veículo e o representante do SINJORBA Ney RIbeiro Sá (Secretário de Relações Institucionais e Jurídicas).


Durante o encontro Paulo Almeida falou da necessidade da ANF, uma Organização da Sociedade Civil, de participar de editais públicos e de fundações e organizações privadas, disponíveis ao longo do ano. Chamusca comentou que a Baiana tem ações voltadas para o Terceiro Setor e uma delas é justamente a de qualificar as equipes de trabalho das organizações sociais para elaborarem e escreverem seus próprios projetos.


Na oportunidade Marcos Cruz, professor da Baiana de Comunicação, especialista nesta área, com uma vivência de mais de 20 anos atuando no Terceiro Setor, colocou a Baiana à disposição para colaborar com a elaboração de projetos e captação de recursos da ANF e propôs fazer cursos de curta duração com outras instituições do Bairro da Paz, que sejam parceiras da Agência de Notícias das Favelas.


O representante do SINJORBA Ney Sá pediu o empenho da Escola Baiana de Comunicação e da Agência de Notícia das Favelas, em suas ações de comunicação, para divulgar a campanha a favor da PEC do diploma. A diretoria da Baiana de Comunicação reforçou o apoio incondicional à Campanha do SINJORBA pela PEC do Diploma. Paulo de Almeida Filho também destacou que mobilizou todos os jornalistas que compõem o quadro de colaboradores voluntários da agência e continuará divulgando as informações sobre campanha.


Durante o encontro, os diretores da Baiana de Comunicação também fizeram uma avaliação sobre Semana Baiana de Comunicação, que aconteceu entre os dias 6 a 9 de junho, e a importância da participação de representantes da ANF, SINJORBA, de outras instituições da sociedade civil organizada, bem, como de diretores e sócios de empresas do mercado de Comunicação na Bahia, além de autoridades locais como o presidente do Conselho Estadual de Educação, Prof. Paulo Gabriel.


O grupo de diretores da Baiana de Comunicação também apresentou a proposta inovadora da Escola Baiana de Comunicação e como se diferencia das demais instituições de ensino, se aproximando da comunidade, de fato, e não apenas no âmbito do discurso. “Nosso compromisso é com a ética e o respeito nas relações entre instituição, professores e estudantes. Bem como pela excelência do ensino da comunicação”, observa Chamusca, acrescentando que hoje há um desrespeito generalizado com os agentes da educação. “Tanto os professores quanto os alunos têm sido muito desrespeitados pelas instituições de ensino, que têm oferecido cada vez menos qualidade educacional ao estudante e menos condições de trabalho e remuneração ao professor. A Escola Baiana de Comunicação nasce da indignação de um grupo de professores que acredita que se pode fazer mais e melhor do que tem sido feito e resolveu se insurgir contra esse estado de coisas que se encontra hoje no contexto da educação superior privada na Bahia”, acrescentou.


Na apresentação conjunta, Márcia comentou sobre a atenção individualizada e humanizada do projeto da Escola. Alfons observou sobre o ambiente propício para a inovação e o pensamento de vanguarda, proporcionada pela diversidade do seu corpo docente e do seu projeto, lembrando que “nós não discursamos sobre o tema, nós somos a diversidade”. Anayme comentou sobre a transdisciplinaridade do projeto. Já Marcos observou a preocupação da Baiana de Comunicação com o seu entorno social.


Muitos projetos e ações devem surgir dessa união entre Baiana de Comunicação, ANF e Sinjorba. Quem viver, vera.


Links para saber mais sobre:


- A Escola Baiana de Comunicação e seus cursos


- Agência de Notícia das Favelas e suas ações


- SINJORBA e a campanha PEC pelo Diploma de Jornalismo

36 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page